Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Autárquicas 2017: algumas previsões dedutivas

Sexta-feira, 22.09.17

 

 

À medida que o dia 1 se aproxima, o nervosismo das lideranças partidárias aumenta. Quando a ansiedade controla a comunicação, cai-se inevitavelmente na estratégia errada, nos equívocos políticos já nossos conhecidos.

Assim, vemos o PS proclamar a expectativa de uma maioria nas Autárquicas. O seu número da sorte seria o 150 (nº de câmaras que Seguro conseguiu). O PSD utiliza como estratégia a crítica ao governo. O CDS ganha fôlego com a perspectiva de um bom resultado em Lisboa. 

E entretanto, a Catarina resolve implicar com as maiorias da CDU nalgumas câmaras. Jerónimo acusa o toque sem saber muito bem que estratégia escolher.

 

Ficamos com a sensação de que as lideranças fariam melhor em deixar os seus candidatos, ou os que apoiam, mostrar os seus projectos pois são os projectos que vão ser avaliados, não o governo ou os que o suportam ou a oposição.

O PS não merece as 150 câmaras. Isso ficou claro e evidente nas falhas graves na protecção das populações.

A Catarina, em vez de implicar com a CDU, deveria olhar para o bom desempenho nos debates de alguns dos seus candidatos e reforçar isso mesmo.

 

Até agora só consegui acompanhar uma parte dos debates, mas não resisto a lançar algumas previsões baseadas na dedução que inclui a apresentação do projecto e a capacidade de mobilização. Estas previsões não reflectem ainda a influência negativa na campanha das lideranças partidárias.

Vamos então arriscar:

 

Lisboa: PS perde a maioria confortável, o CDS tem um bom resultado, assim como o BE e a CDU.

Porto: Rui Moreira mantém a maioria confortável.

Coimbra: PS perde a câmara para quem? Suspense até aos resultados, com todos muito próximos: Coligação PSD/CDS, etc., Cidadãos por Coimbra e Somos Coimbra.

Setúbal: A CDU perde a maioria confortável, o BE tem bons resultados, assim como o PSD. O CDS melhora e o PAN será a grande surpresa podendo ter aqui um vereador.

Santarém: o PSD pode perder a câmara para o CDS, à tangente. O BE pode melhorar o seu resultado.

Leiria: o PS mantém a câmara.

Castelo Branco: o PS mantém a câmara, a CDU melhora os resultados.

 

Ainda gostava de analisar Guarda, Viseu, Covilhã, Fundão, Oleiros, Pedrógão, Lousã, Mação, tão massacrados pelos incêndios.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ana Gabriela A. S. Fernandes às 08:21








comentários recentes



links

coisas à mão de semear

coisas prioritárias

coisas mesmo essenciais

outras coisas essenciais

coisas em viagem